1 de jan de 2011

Por que estudar Filsofia?

Vejamos, essa pergunta tem uma profundidade filosófica incrível, vamos ver se consigo dar conta!

De forma direta quem faz essa pergunta indiretamente já induziu a uma resposta, ou seja, estuda-se Filosofia para se conhecer a verdade! Eu diria que não é bem o caso. Mesmo porque a Filosofia é a arte de fazer perguntas e não de fornecer respostas. É claro que quanto melhor você faz suas perguntas a correção de sua resposta será, estatisticamente, maior.

Como tenho influência kantiana em minha formação, além,claro da grande influência piagetiana, eu diria que não se estuda filosofia para aprender a filosofia, mas se estuda filosofia para aprender a filosofar. Filosofar é uma atitude e não o acúmulo de conhecimentos. É uma ação diferenciada diante do mundo. Uma ação crítica diante das supostas "verdades" que nos são apresentadas diariamente. Por isso, o porquê estudar filosofia não é, pura e simplesmente, para conhecer a verdade, mas para saber perguntar, diante das "verdades" estabelecidas e, com isso ter uma atitude crítica.

Assim, conhecer a verdade não é o objetivo último da Filosofia, mas sim, preparar pessoas com uma atitude crítica. Pois não se aprende filosofia mas sim a Filosofar!

Tanto é assim, que diante da pertunta que pretende ser resposta a essa, ou seja, "Conhecer a verdade", a primeira coisa que o filósofo faz não é dizer que sim, que se estuda filosofia para se conhecer a verdade, mas devolve a pergunta: "o que é a verdade?". Essa é, talvez, a pergunta mais difícil a ser respondida, buscam resposta a ela a pelo menos 2500 anos, ou seja, a própria Filosofia nasce tentando responder a essa pergunta, várias possibilidades surgiram, mas nenhuma satisfez, pois sempre surge uma nova pergunta que coloca em cheque a resposta vigente.

Quanto ao valor da verdade, ou que ninguém lhe dá o devido valor... o grande problema ai é a absolutização de uma posição, ou seja, a imposição de uma "possibilidade de verdade" que deve ser aceita e seguida por todos indistintamente, mas quem disse que as coisas devem ser assim? Não há uma verdade absoluta, não há padrões absolutos que devem ser seguidos a risca por todos em todo lugar a qualquer tempo. Somos livres, autonomos e racionais e isso nos dá condições de agirmos por nós mesmos. No site http://unir.academia.edu/vicentemarcal tem um testo meu sobre o "Desenvolvimento Moral: Fim último do ser racional", em que, seguindo a argumentação kantiana, traço como nossa racionalidade chega à leis universais de conduta. Acredito que lá temos mais subsídios para entender todo esse processo. Pois o que é universal e necessário é a racionalidade e é ela que nos dá condições de estabelecermos a nós mesmos as leis que vamos seguir e isso é o que chamamos de autonomia!

A questão proposta é extremamente ampla e complexa, mas espero que nessas poucas palavras posso ter lançado luz na busca do esclarecimento!

Extraído do site pessoal do autor:
http://www.vicentemarcal.unir.br/por-que-estudar-filosofia/

Um comentário:

  1. Irmão, sou um leitor assíduo deste blog e de outros, mas hoje estou intristecido. Ao fazer algumas pesquiza na internet, dei de cara um um blog chamado Confraria dos pensadores fora da gaiola. Eles postam textos para crentes e para ateus, e um desses textos chamava a gente Povo de Deus, de covarde. Tinha até palavras de baixo calão.

    Tentei até fazer um comentário lá, mais fui envergonhado por que me falta conhecimento da palavra.

    Gostaria que o senhor ou alguns dos irmãos que frequantam este blog, dessem uma olhada nas barbaridades que eles falam de nós crentes.

    O link do blog é

    http://cpfg.blogspot.com/2011/03/ateu-x-crente-repente.html

    A paz do Senhor à todos

    ResponderExcluir